Educação para a Cidadania Global

Por um mundo mais justo e sustentável

“A Educação para a Cidadania Global (ECG) pretende ser transformativa, envolvendo os alunos na construção de conhecimentos, capacidades, atitudes e valores basilares para a promoção do respeito pelos direitos humanos, justiça social, paz, diversidade, igualdade de género e sustentabilidade ambiental” (UNESCO1, 2015). Neste âmbito, a ECG visa “capacitar os indivíduos para a reflexão crítica sobre os legados e os processos das suas culturas, para imaginarem soluções futuras diferentes e para assumirem responsabilidade sobre as suas decisões e ações” (Andreotti2, 2014, p. 63). Perfilhando esta visão, a ECG proporciona aos alunos competências e oportunidade para reivindicarem os seus direitos e assumirem deveres como cidadãos responsáveis e participativos na sociedade atual e futura. A aprendizagem ao longo da vida, tendo início na infância e continuando até à vida adulta através de abordagens formais, não-formais e informais de educação, é essencial para a consecução da ECG.

Em Portugal, a nível institucional, a promoção da cidadania global é a finalidade da Estratégia Nacional de Educação para o Desenvolvimento (2010-2015). Esta estratégia tem como segundo objetivo específico “promover a consolidação da ED no setor da educação formal em todos os níveis de educação, ensino e formação, contemplando a participação das comunidades educativas”.

 

Referências Bibliográficas

1 UNESCO (2015).  Global Citizenship Education: Topics and learning Objectives. Paris: UNESCO. Disponível em http://unesdoc.unesco.org/images/0023/002329/232993e.pdf

2 Andreotti, V. (2014). Educação para a cidadania global – soft versus critical. Sinergias, (1), 57-66. Disponível em http://www.ceipaz.org/images/contenido/Revista%20sinergia.pdf